Infectados

Severed – 2005

Direção: Carl Bessai

Roteiro: Carl Bessai, Travis McDonald

Elenco: Paul Campbell, Sarah Lind, Julian Christopher, JR Bourne, Patrick Gallagher, Michael Teigen

Mais um filme de zumbi e mais uma vez um filme ruim. “Infectados” não tem nenhuma criatividade, o roteiro é fraco e inconsistente e os atores (se é possível chamá-los assim) são péssimos. Posso citar também a maquiagem, muito mal feita e as vezes ridícula. O que não faz o menor sentido são algumas cenas em câmera lenta, não era para tê-las e sim justamente o contrário, uma cena acelerada com pequenas imagens em seguidos cortes secos.

No que podemos chamar de trama, uma empresa está fazendo umas experiências com árvores em uma floresta para que elas cresçam mais rápido. Após um acidente envolvendo um lenhador, ele se infecta com o material usado nas árvores e se transforma em uma bichona um zumbi, atacando seus companheiros. Para descobrir porque a produção parou, o dono da empresa manda seu filho (você jura né!) investigar a área. Chegando lá, Tyler (Paul Campbell) é atacado pelos zumbis, foge correndo e é salvo por Luke (Michael Teigen) e levado a um abrigo onde estão outros sobreviventes. A partir dai é aquela mesma história, um a um o grupo vai perdendo seus membros durante as fugas. Outro clichê que aparece agora é o impedimento da fuga, as estradas estão bloqueadas, o carro quebra, gente machuca a perna…

Depois de mais uma correria, o que restou do grupo encontra Anderson (Patrick Gallagher) e um bando de trabalhadores perturbados, que ficam brincando de atirar nos zumbis e enfiar o garfo na mão do coleguinha. O que acontece dentro do acampamento de Anderson não é nem um pouco interessante, a única coisa a se comentar é que Tyler transa com Rita (a txutxuca Sarah Lind), uma vegan ativista ecológica que acabou de perder o namorado para os travestis zumbis. Ou seja, você está sendo perseguida por zumbis sedentos pela sua carne fresca, seu namorado acabou de ser devorado, o lugar em que você se encontra está repleto de malucos homicidas e você resolve dar uma trepadinha com um cara que acabou de conhecer. Super normal e de fundamental importância para o filme.

O final é a chave de bosta da parada, sem sentido e sem graça. Sinceramente? Vai ver Faustão ou a 1.000.000 reprise de Ghost na Globo, esse filme não presta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: