O homem que desafiou o diabo

O homem que desafiou o diabo – 2007

Direção: Moacyr Góes

Roteiro: Nei Leandro de Castro, Moacyr Góes, Bráulio Tavares

Elenco: Marcos Palmeira, Fernanda Paes Leme, Flávia Alessandra, Lívia Falcão, Leandro Firmino, Helder Vasconcellos, Renato Consorte

Filmes nacionais são grandes vítimas de preconceito por parte do público. Muita gente não os assiste pelo simples fatos de serem feitos aqui. Uma das justificativas para isso seria a precária qualidade de produção e os roteiros fracos, mas ultimamente isso vem mudando.

“O homem que desafiou o diabo” é da nova safra do cinema nacional, é bem produzido e tem uma bela fotografia, mas como seus realizadores são os mesmos que ontem produziam porcarias, o filme traz consigo alguns vícios antigos que só afastam o público e aumentam o preconceito contra o que é nacional.

Baseado no romance “As pelejas de Ojuara”, o filme conta a história de Zé Araújo (Marcos Palmeira), um caixeiro viajante que era casado com a fogosa Dualiba. Após ficar sabendo que é alvo de chacotas da cidade, Zé se revolta e decide a partir daquele momento cair no mundo, enfrentando tudo e todos, mas agora com a alcunha de Ojuara. Nas suas andanças pelo sertão nordestino, Ojuara, encara e sai na porrada com valentes, bebe muita, mas muita cachaça e vai tendo seu nome reconhecido e admirado por todos. Quando ele para a noite em um local ermo, encontra um preto velho que lhe concede abrigo, entre um gole e outro de cachaça, o preto velho conta que para achar um presente dado pela Princesa Isabel, fez um pacto com o diabo, mas como não quis repartir o tesouro, o capeta vivia atormentando a sua vida. Ojuara enfrenta o bicho e acaba ganhando quando da uma dedada no cu do diabo. Depois da briga o preto velho morre e quando Ojuara vai enterrá-lo, acaba encontrando o tesouro. O que vem depois não tem muita importância, só quando encontra Genifer (Fernanda Paes Leme) e de uma forma bizarra se apaixona por ela, mesmo assim continua sua vida rodando pelo sertão, tomando cachaça e comendo putas. Quando reencontra Genifer, Ojuara decide morar e ter uma vida sossegada com ela, mas o diabo volta querendo a sua parte no tesouro do preto velho e acaba estuprando e matando Genifer. No segundo combate contra o diabo, Ojuara leva a melhor com o mesmo golpe e pronto acabou.

O roteiro é tão mal elaborado que depois da morte da paixão da vida dele, Ojuara aparenta não sentir nada, diz que vai tomar muita cachaça e comer todas as putas. O foco é todo na putaria, presença constante em cenas apelativas e de mal gosto. Ele da a impressão também de se estar vendo uma mistura de “O Auto da Compadecida” com as péssimas pornochanchadas, mas também não se pode esperar muito de um cara que faz filmes da Xuxa

Comments
2 Responses to “O homem que desafiou o diabo”
  1. quero ver fotos do home que desafir o diabo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: