Cartas de Iwo Jima

Letters From Iwo Jima – 2006

Direção: Clint Eastwood

Roteiro: Iris Yamashita

Elenco: Ken Watanabe, Kazunari Ninomiya, Ryo Kase, Tsuyoshi Ihara

Três verdades sobre esse filme.

1. Clint Eastwood é o cara, seja como ator ou diretor ele manda muito bem;

2. Guerra é uma merda, não importa o motivo;

3. Japoneses tem um fascínio doido por suicídio, eles enxergam uma glória nisso que eu não entendo.

“Cartas de Iwo Jima” foi escrita por Iris Yamashita, que se baseou nas cartas enviadas pelos soldados a seus familiares e no livro do General Tadamichi Kuribayashi. É a visão japonesa para a guerra travada na ilha de Iwo Jima entre Japão e Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. A idéia do filme é mostrar como os japoneses se prepararam para a batalha, tendo o medo e a escuridão como companheiros em buracos na montanha da ilha.

A trama tem de uma forma geral, a visão de dois personagens, o general Kuribayashi (Ken Watanabe) e do soldado Saigo (Kazunari Ninomiya), que por cartas, retratavam a seus parentes o que estavam enfrentando. Recém chegado na ilha para comandar a resistência, o General da a controversa ordem de se defenderem em cavernas nas montanhas. O que para alguns oficiais é uma mostra de fraqueza, acaba sendo a única forma de se manterem vivos e tentar de alguma forma vencer o inimigo. Além de problemas com a falta de munição, suprimentos e água, o general tem que aguentar a insubordinação de alguns oficiais, que em atitudes impensadas levam seus homens a morte.

Para Saigo a guerra é inútil e o que ele realmente gostaria, era de estar em casa com sua mulher e a filha recém nascida. A participação de Saigo na batalha não é muito importante, o que ele faz é basicamente fugir e servir como mensageiro, já que como atirador é uma negação. Saigo admira o general e o agradece por ter salvo a sua vida duas vezes. Como os dois acabam sendo os últimos sobreviventes da defesa japonesa e Kuribayashi salva a vida de Saigo pela terceira vez.

A fotografia do filme é linda, com muito jogo de luz e sombra. Vale dizer que a edição é ótima, deixando as mais de duas horas de duração passarem rapidinho. Dos dois filmes sobre a batalha de Iwo Jima, esse é com certeza o melhor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: