O Observador

The Watcher – 2000

Direção: Joe Charbanic

Roteiro: David Elliot, Clay Ayers, Darcy Meyers

Elenco: Keanu Reeves, James Spader, Marisa Tomei, Ernie Hudson

Quando uma coisa começa errada é quase certo que o final será catastrófico, no caso de “O Observador” essa verdade funciona bem.

Antes de fazer sucesso com “Matrix”, Keanu Reeves foi convidado por seu amigo Joe Charbanic para participar do seu primeiro filme. De início a participação de Keanu Reeves seria curta, apenas aparecendo em flashbacks, mas como um ano depois ele se tornou febre mundial, Joe Charbanic reescreveu o roteiro, aumentando e muito a participação do ator. Para piorar as coisas, a Universal decidiu comprar o projeto, injetando grana suficiente para se realizar uma produção maior e pagar um valor muito acima do combinado com Keanu Reeves para Marisa Tomei e James Spader. O resultado disso tudo é que o Neo ficou puto da vida com essa história toda, como não tinha escapatória pois já tinha assinado um pré contrato, participou do filme assim mesmo, mas com uma condição: seu nome e sua imagem não apareceriam nas peças de divulgação.

Só esses problemas fariam de “O Observador” uma porcaria, mas não satisfeitos com isso, parece que a equipe resolveu boicotar o filme. O trio de atores vai muito mal, Keanu Reeves está a mesma porcaria de sempre, mas fazendo cara de mau piora as coisas e o desinteresse de Marisa Tomei é nítido; o roteiro é horrível, não tendo nenhuma novidade e sendo extremamente previsível e com um final rápido demais. O destaque negativo fica mesmo com a produção, ela é tão tosca que em várias cenas os erros de continuidade são tão grosseiros que em perseguições de carro, a cena começa com uma marca e termina com outra e até troca de celulares rola.

O roteiro conta a história do policial Joel Campbell (James Spader), que vive atormentado por naõ ter conseguido capturar o serial killer David Allen Griffin (Keanu Reeves). Campbell se muda para Chicago para tentar esquecer o passado, mas Griffin reaparece e com um tom sádico envia fotos das futuras vítimas para o policial. Cada foto recebida é uma correria para Campbell, que falha duas vezes. Depois de quase ser capturado, Griffin seqüestra a psiquiatra de Campbell, a doutora Polly Beilman (Marisa Tomei) e leva o policial até o local para fazer sei lá o que. O que acontece no local é extremamente previsível e sem graça.

“O Observador” é um filme completamente dispensável, sem o menor suspense e cuidado na produção, não presta nem como peso para papeis.

Comments
3 Responses to “O Observador”
  1. uiliane disse:

    eu achei otimo apesar dele ser vilao.pois ele merece sempre ser mocinho.

  2. lucia disse:

    eu acho que quem escreveu isso aí tem eh inveja do keanu. Eu tive o prazer de conhecê-lo quando fui ao Canadá e ele é uma pessoa adorável, além do que trabalha muito bem. todos os filmes que ele faz sâo ótimooooooos

  3. Lucas disse:

    Lucia, não é inveja, eu só não gosto muito dele como ator “sério”, prefiro Bill e Ted. Quanto a ele ser uma pessoa boa, não duvido disso não, mas como não o conheço, não posso tecer comentário nenhum sobre sua personalidade e sim como ator.🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: