Diário dos Mortos

Diary Of The Dead – 2007

Direção: George A. Romero

Roteiro: George A. Romero

Elenco: Michelle Morgan, Joshua Close, Shawn Roberts, Amy Ciupak Lalonde, Joe Dinicol, Scott Wentworth, Philip Riccio, Chris Violette, Tatiana Maslany, Megan Park

Mais um filme de zumbis, mas felizmente esse é um bom filme. Dirigido pelo mestre do gênero, George Romero, “Diário dos Mortos” é um filme em primeira pessoa, mas faz isso de maneira bacana, porque mescla câmeras diferentes, edição e a presença de um narrador que presenciou as filmagens. O roteiro não apresenta nenhuma novidade, seguindo o padrão do gênero, que é a sobrevivência ao caos e zumbis sedentos por carne fresca. Uma boa sacada do filme é tê-lo contextualizado com a febre das filmagens caseiras, então quase todos os registros dos fatos que os personagens buscam, vem da internet e postados por usuários que vão divulgando o caos pelo mundo. Uma curiosidade é a participação de Wes Craven, Stephen King, Simon Pegg, Quentin Tarantino e Guillermo Del Toro, que emprestam suas vozes para os noticiários de rádio e TV.

O filme começa com a narradora, Debra (Michele Morgan) contando como foram o começo dos ataques dos zumbis e o porque de seu namorado Jason (Joshua Close), ter filmado todos os passos do grupo. Depois de verem na TV o primeiro ataque dos zumbis e a onda de caos que tomou conta das cidades, um grupo de estudantes de cinema, composto além de Debra e Jason por Tony (Shawn Roberts), Tracy (Amy Ciupak Lalonde), Eliot (Joe Dinicol), Gordo (Chris Violette), Mary (Tatiana Dexter) e pelo professor Andrew Maxwell (Scott Wentworth) pegam a estrada rumo a casa dos pais de Debra. Já no início da viagem se deparam com os primeiros mortos-vivos e passam com o carro por cima deles. Mary, que era a motorista sente-se mal por ter atropelado aquelas pessoas, para o carro, desce e se da um tiro na boca. Como a desgrama não morre, os amigos vão direto para um hospital, mas chegando lá encontram o lugar deserto, bem, não tão deserto assim. Após matarem quatro zumbis e de perderem Mary, eles resolvem ir embora, mas Gordo é atacado toma uma mordida no braço e acaba morrendo.

Com dois a menos, eles seguem viajem, mas o carro estraga no meio do nada, não exatamente no nada, mas em uma colônia amish. Lá eles encontram o personagem mais comédia do filme, Samuel, um amish surdo que taca bomba nos zumbis e ajuda a moçada. No celeiro de Samuel, Tracy arruma o carro a tempo de eles fugirem da horda de zumbis que aparece. Pelo meio do caminho eles encontram uma galera gente boa que além de gasolina vão fornecer armas e comida para a viagem. Quando finalmente chegam na casa de Debra, encontram a família já como zumbis e depois de matá-los decidem ir para a casa de um amigo, Ridley (Philip Riccio) que no início do filme se mandou com a namorada Francine (Megan Park). No meio do caminho as coisas vão piorar, eles são parados por militares que em vez de ajudar roubam toda comida deles, mas pelo menos deixam as armas e o carro. Eles chegam na mansão de Ridley e lá vão se refugiar para que tudo acabe, mas acabará mais cedo para alguns.

Depois de muita porcaria é bom ver um filme de zumbis que preste.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: