Um Crime Americano

An American Crime – 2007

Direção: Tommy O’Haver

Roteiro: Tommy O’Haver, Irene Turner

Elenco: Ellen Page, Catherine Keener, Hayley McFarland, Ari Graynor, Nick Searcy, Romy Rosemont, Tristan Jarred, Michael O’Keefe, Scout Taylor-Compton, Evan Peters

Pesado viu. Essa foi a primeira coisa que passou na minha cabeça depois de ver esse filme. Baseado em fatos reais de um caso ocorrido em Indiana na década de 1960, “Um crime americano”, retrata os eventos que levaram a morte de Sylvia Likens, uma jovem de 16 anos que foi deixada junto com a irmã, Jennifer Likens, na casa de Gertrude Baniszewski, uma dona de casa, mãe de 7 filhos.

A edição é muito boa, misturando as recordações dos fatos com momentos do julgamento da família Baniszewski e de outros envolvidos no caso. Os diálogos e declarações das cenas do tribunal, foram retirados dos autos e servem pra mostrar que no fundo no fundo não teve o menor sentido os abusos que Sylvia sofreu e mostra como as pessoas podem ser más sem ter uma boa razão para isso.

O casal Lester (Nick Searcy) e Betty Likens (Romy Rosemont) trabalha em um circo e portanto sua vida não permite ficar muito tempo em um mesmo lugar. Antes de fazer um giro pelos Estados Unidos, o casal deixa as filhas, Sylvia (Ellen Page) e Jennifer (Hayley McFarland) com Gertrude Baniszewski (Catherine Keener) uma mãe de 7 filhos que vive de passar as roupas dos outros. O acordo entre os Likens e Gertrude era que as filhas ficariam algumas semanas com eles em troca de 20 dólares semanais.

Os primeiros dias ocorrem tranquilamente, com as meninas se dando muito bem e frequentando a Igreja e a escola juntas. Porém a natureza instável de Gertrude (e o uso de remédios e drogas) a levam a espancar Sylvia e Jennifer pelo simples fato de que o pagamento semanal atrasou. A partir dai as coisas só pioram, Gertrude em uma forma de “defender” as filhas começa a acusar Sylvia de tudo de errado que acontece na casa e quando a filha Paula (Ari Graynor) joga ainda mais a mãe contra Sylvia, os abusos começam a sistematicamente acontecer e já sem o menor motivo.

Um ponto importante que aconteceu e é mostrado no filme é a participação de outros garotos e garotas da vizinhança, que também participavam das sessões de tortura sem terem a menor razão de estarem ali. As pessoas se divertiam espancando, queimando, jogando água fervendo e humilhando Sylvia, sem nem ao menos pararem para pensar no que e porque estavam fazendo aquilo.

Em grande parte do filme ele é narrado por Sylvia, o que sinceramente não fez o menor sentido pra mim, já que ela estava morta. Uma outra forma de narrativa faria mais sentido nesse caso.

As atuações de Ellen Page e Catherine Keener são muito boas, uma com o papel de vítima e outra como algoz e desequilibrada.

O filme é pesado sim, mas nem de longe chega a mostrar o que de fato aconteceu com Sylvia, que segundo os autos e declarações no tribunal, sofreu abusos muito mais fortes dos que foram mostrados, chegando até mesmo ser obrigada a comer fezes e ser acorrentada nua e ser espancada na frente de várias pessoas. Não sei qual o objetivo do diretor Tommy O’Haver com isso, mas mesmo assim o filme é muito bom. creio que poderia ser melhor, presta bem!!

Comments
One Response to “Um Crime Americano”
  1. dodi disse:

    O filme é MARA!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: