Equilibrium

Equilibrium – 2002

Direção: Kurt Wimmer

Roteiro: Kurt Wimmer

Elenco: Christian Bale, Angus Macfadyen , Emily Watson, Taye Diggs, William Fichtner, Sean Pertwee, Dominic Purcell, Sean Bean

“Equilibrium” é um “Matrix” misturado com o livro “Admirável Mundo Novo” e um pouco de “1984” e de “Minority Report”, mesmo assim o filme é bom, com uma trama legal e boas cenas de ação. As comparações com “Matrix” são normais, o problema é que algumas cenas e algumas caracterizações são MUITO iguais, fazendo com que o filme perca um pouco de credibilidade com isso. Porém diferentemente do filme dos irmãos Wachowski, “Equilibrium” tem mais conteúdo, o personagem de Christian Bale tem uma característica psicologica muito forte e fundamental para o desenvolvimento da história.

As cenas de ação são muito bem feitas e o tiroteio come solto, o estilo de luta foi criado exclusivamente para esse filme e no total 236 pessoas foram mortas no filme, um recorde excluindo os filmes de guerra. O orçamento baixo trouxe algumas vantagens ao filme, a maioria das cenas são em ambientes internos e as lutas não são lotadas de efeitos especiais, tendo uma bela coreografia e fruto de um bom treinamento.

John Preston (Christian Bale) é um sacerdote do Clero Grammaton, uma ordem que representa a lei na Libria, um estado totalitário que governa depois da Terceira Guerra Mundial que devastou o mundo. A função de Preston é caçar e executar todos os ofensores, que são as pessoas contrárias a nova forma de governo que tem como principal idéia a erradicação total do sentimento humano e a destruição de qualquer manifestação que . Para controlar as pessoas e forçá-las a não terem mais sentimentos, a Libria criou uma droga chamada Prozium, que deve ser tomada diáriamente por toda população. Quem não se submete as doses são caçados e mortos.

Após matar seu parceiro, que não vinha tomando as suas doses, Preston começa de uma forma bem sutil a contestar a idéia de suprimir seus sentimentos. Tudo aumenta quando captura Mary O´Brien (Emily Watson), uma ofensora que desperta sentimentos oprimidos desde a morte de sua esposa acusada de também ser uma ofensora. Por acidente Preston fica sem tomar a sua dose de Prozium e experimenta as sensações de sentir e toma gosto pela coisa. Arriscando a sua vida, Preston começa a ajudar a resistência, sabotando algumas batidas e matando alguns membros do Clero.

Já em contato com a resistência, Preston tem a missão de executar o Pai, um homem que representa a lei na Libria e que só aparece em telões. Porém o trabalho vai ter suas complicações com algumas revelações e reviravoltas na trama. Essas reviravoltas dão um folêgo a mais no filme, que em nenhum momento cai na chatisse.

Alguns pontos são um pouco falhos, como a aparição repentina de certos sentimentos em pessoas que teoricamente pelo roteiro não teriam sentimentos, mesmo assim “Equilibrium” é um excelente filme de ação, na linha de “Blade Runner” e “Matrix”, presta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: