Dexter – 1ª Temporada

Dexter – Season 1 – 2006

Direção: Michael Cuesta, Robert Lieberman, Tony Goldwyn, Steve Shill, Adam Davidson, Keith Gordon

Roteiro: James Manos Jr., Drew Z. Greenberg, Melissa Rosenberg, Lauren Gussis, Kevin Maynard, Daniel Cerone, Timothy Schlattmann

Elenco: Michael C. Hall, Julie Benz, Jennifer Carpenter, Christian Camargo, James Remar, Erik King, David Zayas, Lauren Vélez, C.S. Lee, Daniel Goldman, Christina Robinson, Geoffrey Pierson, Devon Graye, Mark Pellegrino

De longe essa é a melhor temporada do seriado. Dexter Morgan (Michael C. Hall) é o especialista de sangue da Polícia de Miami, muito bom no seu serviço, Dexter tem o costume de a noite sair para matar. Ele não mata qualquer pessoa, apenas aqueles culpados de algum crime, mas que por algum motivo a justiça deixou escapar.

No decorrer da primeira temporada vamos nos familiarizando com a rotina de Dexter, tanto no trabalho quanto nos assassinatos. Desde pequeno, por um trauma envolvendo sua mãe biológica, Dexter não nutre nenhum sentimento por alguem, essa falta de sentir acaba produzindo uma pessoa fria e distante de todos, que só conseguia se satisfazer se matasse alguma coisa. O pai adotivo de Dexter, Harry Morgan (James Remar), descobre logo cedo a natureza do filho e tenta ajudá-lo, dando dicas de como se socializar e fingir ao mundo sua verdadeira face.

Harry é policial em Miami e com seus conhecimentos, ensina a Dexter como identificar um assassino e como matá-lo sem deixar uma pista para a policia. As regras de Harry fazem com que Dexter cresça e se adapte ao mundo, sendo um cara estranho, mas que não produza nenhuma suspeita quando seus instintos assassinos. O disfarce “humano” de Dexter é muito bem sucedido, ele tem uma namorada, Rita (Julie Benz) e é muito respeitado no trabalho, tendo apenas o sargento Doakes (Erik King) como pedrinha no sapato, mas nada que o atrapalhe em seu serviço.

A vida de Dexter começa a tomar um rumo diferente quando um assassino serial em Miami surge e começa a brincar com a polícia. O Assassino do Caminhão de Gelo como é conhecido drena o sangue e picota suas vítimas, todas prostitutas e sempre expõe os pedaços em um local público. A caça ao assassino mobiliza toda a polícia e apenas Dexter tem condições de encontrá-lo, já que as pistas deixadas são referentes a coisas que só Dexter entende. O relacionamento entre os dois se torna quase uma paixão, Dexter admira o trabalho do cara e busca entender qual mensagem ele está querendo transmitir. Seguindo as pista, Dexter acaba sendo levado a recordar de coisas do seu passado que não se lembrava, como a morte de sua mãe e sua ligação com o assassino, o último episódio é sensacional com o confronto final entre Dexter e o Assassino do Caminhão de Gelo.

Fora o assassino, Dexter tem ainda um probleminha com Paul (Mark Pellegrino), ex-marido de Rita que acabou de sair da prisão e começa a criar algumas dores de cabeça. Paul não se encaixa nas regras de Harry, então Dexter não pode matá-lo, mas pode fazer alguma outra coisa.

A primeira temporada é baseada no livro “Darkly Dreaming Dexter” de Jeff Lindsay e fez muito sucesso quando foi lançada em 2006 nos Estados Unidos, dando a Dexter o título de Serial Killer favorito da América. A abertura, que é a mesma até hoje é genial, presta bastante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: