A Corporação

The Corporation – 2003

Direção: Mark Achbar, Jennifer Abbott

Roteiro: Joel Bakan, Harold Crooks, Mark Achbar

Entrevistados: Michael Moore, Noam Chomsky, Milton Friedman, Sir Mark Moody-Stuart, Howard Zinn, Vandana Shiva

É um documentário já um pouco antigo, mas vale a pena falar sobre ele devido a grande qualidade da produção. “A Corporação” é um filme canadense baseado no livro “The corporation – the pathological pursuit of profit and power” de Joel Baker, que também é roteirista aqui e retrata a origem do crescimento das grandes corporações, principalmente nos Estados Unidos e mostra como hoje elas controlam os governos, as mídias e as vidas das pessoas, em especial em países pobres.

Como todo documentário, o ínicio mostra a origem do problema e aqui partimos de quando as primeiras corporações estadounidenses ganharam o direito de serem tratadas perante as leis como pessoas, pessoas júridicas no caso, mas passo suficiênte para em poucos anos elas obterem os mesmos direitos mas sem se preocuparem com os mesmos deveres. A análise em grande parte do filme é psicológica, tentando dar uma identidade humana a uma corporação e a conclusão é um tanto quanto exagerada, dizendo que as corporações seriam psicopatas.

O documentário mostra também que por trás da máscara da sustentabilidade, empresas como Nike (e isso é conhecido mundialmente) exploram a mão de obra barata em países subdesenvolvidos, pagando cerca de dez centavos de dólar a um empregado por um produto que no mercado final sai por 70 dólares. Outro caso bastante conhecido e citado no filme, foi a participação da IBM nos campos de concentração nazistas, quando a empresa cedeu e forneceu suporte as máquinas que fichavam todos os presos dos campos, ajudando o governo alemão a montar um enorme banco de dados.

Há ainda o caso da Monsanto, empresa que criou um hormônio para as vacas produzirem mais leite e que seu uso foi autorizado pelo governo dos Estados Unidos. Anos depois, em presquisas realizadas, comprovou-se que o hormônio além de trazerem problemas aos animais, poderiam resultar em casos de câncer aos consumidores. Mesmo com toda documentação comprovando os erros e os males, a Monsanto continuou produzindo seu hormônio e tentando calar alguns produtores da Fox que haviam produzido um documentário sobre o caso.

No todo, o filme apresenta diversos casos de “atropelamento” das leis pelas corporações e mostram como hoje os governos são controlados por elas e como a humanidade caminha para a sua destruição com a produção em massa de bens de consumo inúteis. O uso da propaganda também é citado como forma de vender um estilo de vida aprovado pelas empresas e que de uma forma ou de outra acabam sendo absorvidos pelos consumidores.

A premissa básica, citada principalmente no ínicio do filme é a busca pelo lucro das empresas, que passam por cima de tudo e de todos para obtê-lo. É obvio dizer que isso é verdade e que na maioria dos casos as grandes corporações só estão voltadas para o lucro, mas generalizar e dizer que elas só trazem aspectos negativos é um erro. Se isso for mentira é melhor você quebrar o seu pc ai. Por mais que usem a tal máscara da sustentabilidade, hoje a busca por soluções “verdes” e sociais aumentou, ainda não é suficiente, mas é um começo.

Para se ter uma idéia da grandiosidade do projeto, ele demorou três anos e meio para ser produzido e resultou em mais de 450 horas arquivos filmados, 100 de entrevistas e com uma primeira edição de 33 horas.

Trailer

Filme completo no Google Video

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: