RocknRolla – A Grande Roubada

rocknrolla RocknRolla – 2008

Direção: Guy Ritchie

Roteiro: Guy Ritchie

Elenco: Gerard Butler, Mark Strong, Tom Wilkinson, Karel Roden, Thandie Newton, Toby Kebbell, Tom Hardy, Idris Elba, Ludacris, Dragan Micanovic

Guy Ritche é um cara esperto. Depois de alguns insucessos com seus últimos filmes, ele decidiu voltar a suas origens e reproduzir os elementos que o projetaram em “Snatch” e em “Jogos, Trapaças e dois canos fumegantes”. Existe o “Revolver” de 2005, mas esse passou totalmente batido.

“RocknRolla” repete a fórmula de edição de vídeo clip, roteiro com várias reviravoltas com personagens simpáticos e nada honestos. Pode não ser a coisa mais original do mundo, mas continua funcionando, fazendo do filme uma boa diversão. O humor negro continua e a violência é a mesma, são a assinatura do diretor e é engraçado porque as pessoas o criticaram por fazer algo diferente nos últimos filmes, ai agora que ele faz o que gostavam, reclamam do continuismo, vai entender!!

Em “RocknRolla”, Lenny (Tom Wilkinson) manda na cidade de Londres. É ele quem arruma uma forma de construções sairem do papel, estabelecimentos funcionarem, enfim, ele faz o dinheiro girar na cidade. Após fazer um acordo com um russo, Uri (Karel Roden), para agilizar a liberação de uma construção, a liderança de Lenny começa a desabar, atrapalhando seus negócios e sua reputação. Os problemas de Lenny começam quando, Johnny Quid (Toby Kebbell), seu enteado, rouba um quadro que Uri havia emprestado para iniciar os negócios. Para piorar, a partir de um plano da contadora de Uri, Stella (Thandie Newton), um grupo de pequenos ladrões rouba a quantia pedida por Lenny a Uri, 7 milhões de euros. Os ladrões são One Two (Gerard Butler), Handsome Bob (Tom Hardy) e Mumbles (Idris Elba), pessoas envolvidas no mundo de Lenny, mas que não fazem a menor idéia de onde estão roubando a grana.

A partir dos dois roubos, Archie (Mark Strong), que trabalha para Lenny e é o narrador da história, tenta buscar de todas as formas o quadro e vai acabar se envolvendo na busca pelo dinheiro quando a segunda remessa for novamente roubada por One Two e seus amigos.

Assim como nos outros filmes de Guy Ritchie, cada movimento dos personagens, acaba se cruzando no final, bem naquele esquema, piscou perdeu e para isso é preciso um roteiro bem amarrado, que aqui foi atualizado, mostrando o envolvimento de Uri com o futebol, coisa mais normal na Inglaterra hoje. Algumas sequências são muito boas, como quando One Two foge dos russos e as câmeras são posicionadas no corpo dos próprios atores, dando um efeito bacana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: