O Grande Dave

grande-daveMeet Dave – 2008

Direção: Brian Robbins

Roteiro: Rob Greenberg, Bill Corbett

Elenco: Eddie Murphy, Elizabeth Banks, Gabrielle Union, Austyn Myers, Ed Helms, Pat Kilbane, Scott Caan, Kevin Hart


Foi-se a época que Eddie Murphy fazia um filme que prestava. “O Grande Dave” é praticamente uma ofensa a quem assiste, tanto pela falta de originalidade quanto pela falta de humor, que se considerarmos que as caretas de Eddie Murphy já não tem mais aquele efeito do passado, é inexistênte durante os 90 minutos de filme.

Uma nave em formato de Eddie Murphy, tripulada por seres minusculos, desembarca na Terra para procurar uma esfera que tinha como missão roubar toda a água do planeta. Essa missão é de fundamental importancia para o planeta dos seres minusculos, que sem a nossa água está fadado a uma catástrofe. Apesar de muito mais evoluídos que nós, os pequeninos tem problemas com a expressão de sentimentos, o que torna o periodo de buscas na Terra, um periodo de adaptação e assimilação da maneira de viver dos terráqueos. Isso poderia até ser legal, se não tivesse sido utilizado diversas vezes por outros filmes e principalmente muito melhor explorado.

A missão começa a ser colocada de lado pelo capitão (Eddie Murphy) quando ele conhece Gina (Elizabeth Banks) e seu filho Josh (Austyn Myers) e se interessa mais em aprendar como os terraqueos se relacionam entre si. Os problemas começam a surgir a partir dai, quando o  Número 2 (Ed Helms), o segundo em comando da nave, resolve tomar o controle da situação e dar andamento a missão de roubar a nossa água. Número 2 recebe a ajuda da Número 3 (Gabrielle Union), que é apaixonada pelo capitão, mas com ciúmes de Gina resolve apoiar a revolução na nave. Com o controle do Número 2, a Terra corre o risco de ser destruída e o Capitão tem que arrumar uma forma de tomar o poder de volta, mostrando seu agradecimento a Josh e Gina e admiração pela vida em nosso planeta.

Deu pra ver que nada aqui é novo, apesar de que originalidade não é lá um grande problema, mas sim a forma como se conta a história. “O Grande Dave” erra ao contar a história de forma errada, deixando-a sem graça e com um final do tipo “ei, estamos ferrados, mas eles são gente boa!”. Não presta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: