O Curioso caso de Benjamin Button

benjaminThe Curious Case of Benjamin Button – 2008

Direção: David Fincher

Roteiro: Eric Roth

Elenco: Brad Pitt, Cate Blanchett, Julia Ormond, Jason Flemyng, Jared Harris, Tilda Swinton

O que pode ser mais triste para um filme ótimo do que dividir o espaço com um filme excelente? “O Curioso caso de Benjamin Button” é um filme fantástico, com um texto genial, atuações fodarasticas e uma belíssima fotografia, mas ficou a sombra no mundo cinematográfico, porque simplesmente Danny Boyle com seu “Quem Quer ser um Milionário?” conseguiu ser superior em vários aspectos. Os três prêmios recebidos no Oscar (Melhor Direção de Arte, Melhor Maquiagem e Melhor Efeitos Especiais), podem no final das contas acabarem parecendo mais como prêmios de consolação, mas retratam exatamente os pontos aonde “O Curioso caso de Benjamin Button” é melhor que “Quem Quer ser um Milionário?”.

Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu em circustâncias estranhas, em vez de vir ao mundo como um doce neném com cara de joelho, ele nasce velho, com a pele toda enrugada e com todos os problemas que uma pessoa de 80 anos possa ter. Largado nas escadas de uma casa para idosos, Benjamin é criado no meio da terceira idade, se sentindo como um deles, apesar de ter o tamanho de uma criança. Com o passar dos anos, ele vai rejuvenecendo, melhorando a sua saúde e ganhando mais cabelos. É em sua infância idosa que ele conhece Daisy (Cate Blanchett, que tá gata uma barbaridade nesse filme), neta de uma das moradoras da casa. Os dois se tornam amigos, mas a aparente diferença de idade acaba os afastando. Benjamin e Daisy, vão ter uma série de desencontros, fazendo com que sejam provavelmente o casal com o pior timming do mundo. E quando tudo parecia ir certo com os dois, Benjamin resolve chutar o balde.

Enquanto brinca de iô-iô com Daisy e vai se tornando a cada dia mais jovem, Benjamin começa a viver a sua vida, trabalhando em um barco que o levará para viagens pelo mundo e até para uma guerra. Como percorremos cerca de 80 anos na vida de uma pessoa, os ambientes e pessoas acabam mudando muito, o que demonstra o enorme trabalho que a produção deve ter tido para ambientar com extrema qualidade toda a vida de Benjamin e olha que o cara era viajador pra caramba.

Uma das partes que mais me deixou com o queixo caído foi a sequência em que Benjamin viaja a Paris para encontrar Daisy após o seu acidente e vai contando como tudo poderia ter sido diferente se apenas uma coisa tivesse sido diferente. Tanto o texto, quanto a montagem são fantásticos.

“O Curioso caso de Benjamin Button” teria tudo para ser o melhor filme do ano, mas deu azar de ser lançado no mesmo ano de “Quem Quer ser um Milionário?” (sim, eu pago um pau tremendo para esse filme!!). O que importa é que é um filme excelente, presta bastante.

Links


Comments
6 Responses to “O Curioso caso de Benjamin Button”
  1. MoizaCARTUNS disse:

    Não vejo a hora desses filmes chegarem por aqui, nessa cidadezinha cujo cinema só mostra filmes que já estão quase pra passar na Sessão da Tarde, da Globo😦

    Belo review🙂

    Abraços o/

  2. Poxa… eu vi esse filme, gostei bastante. E essa cena que você fala da narração dele em Paris, é perfeita!

    Eu não vi o filme que ganhou o Oscar… mas acho imensamente difícil me agradar mais que esse.

    Mas, vou me calar… assistirei e voltarei pra discutir😛

  3. Assistirei… e como diz o exterminador:

    I’ll be back!

    (Isso pode demorar um pouco, tô sem grana e vou ter que esperar sair em dvd).

  4. rogerrecife disse:

    fantastico, é tipo o contador de historia com mais emoções. sou muito macho.. mais chorei no final

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: