Última Parada 174

ultimaparadaÚltima Parada 174 – 2008

Direção: Bruno Barreto

Roteiro: Bráulio Mantovani

Elenco: Michel Gomes, Chris Vianna, Marcello Melo Junior, Anna Cotrim, Vitor Carvalho, Hyago Silva, Tay Lopez, Gabriela Luiz

O Brasil tem um grande problema de transformar bandidos em coitadinhos. O caso do ônibus 174 foi um dos mais recentes em que um marginal  foi colocado como vítima e seus atos justificados de alguma forma. O documentário feito antes deste filme e até uma parte desse filme, praticamente colocaram Sandro como um herói dos infortunados, um pobre coitado vítima das circunstâncias a quem nós deveríamos pedir perdão. Não engulo essa história e assim como eu, vocês devem conhecer alguma pessoa que não nasceu em “berço esplêndido” e apanhou a vida toda, mas que é digna de carregar a denominação Ser Humano e não se porta como um animal, andando armado por ai e assaltando e matando.

O percurso da vida de Sandro (Michel Gomes) mostra a sua infância no suburbio do Rio até quando sua mãe é morta e não se adaptando a vida com a tia ele foge para a capital e se integra a um grupo de crianças de rua e com eles cresce aprendendo a roubar, usar drogas, trepar e sobreviver. Já na adolescência, o grupo de Sandro é atacado no que ficou conhecido como a chacina da Candelária e ele e outros garotos acabaram escapando, mas pouco tempo depois é preso por posse de drogas e vai parar em uma casa de reclusão para menores, lugar que interage muito bem com outros detentos e acaba participando de uma fuga.

Fora da prisão, Sandro acompanha Alessandro (Marcello Melo Junior), um outro jovem que o filme relata desde a infância. Alessandro foi tomado da mãe quando era apenas m bebê e foi criado no meio do crime, se tornando um perfeito marginal. Juntos eles roubam e matam pelo Rio de Janeiro, até que em um desentendimento, Sandro é enxotado da casa de Alessandro e volta para as ruas e em mais uma demonstração de falta de caráter, ele engana Marisa (Chris Vianna), mãe de Alessandro que acaba pensando que Sandro é seu filho que lhe foi tomado. Em vez de aproveitar a chance de se endireitar, ele continua a fazer as mesmas coisa que fazia até chega ao ônibus e fazer as últimas escolhas erradas de sua vida.

É claro que a polícia fez tudo errado e o final poderia ter sido evitado, mas nem por isso a culpa de Sandro é menor. O que o filme tenta mostrar e isso é claro no trailer é que todo mundo conhecia a história a partir de outras visões, menos a do próprio Sandro e mostrando sua vida e o seu percurso fornece algumas explicações do porque ele tomou o ônibus 174.

Não sou muito a favor dessa glorificação da desgraça brasileira, nós sabemos que é real e sabemos que algo tem de ser feito, mas fazer isso como filme de exportação é algo que poderia ser evitado De qualquer forma “Última Parada 174” é um excelente filme.

Links

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: