Presságio

knowingKnowing – 2009

Direção: Alex Proyas

Roteiro: Ryne Douglas Pearson, Juliet Snowden, Stiles White

Elenco: Nicolas Cage, Chandler Canterbury, Rose Byrne, Lara Robinson, D.G. Maloney, Nadia Townsend

Filme catástrofe é uma maravilha, acho bacana pra caramba quando se resolve destruir o mundo em poucas horas, o que garante tensão e pedacinhos voando pra tudo quanto é lado. “Presságio” é um filme que empolga bastante já no trailer e pelo mistério que rola ao redor dos números. Aqui, Nicolas Cage está um pouco melhor, se recuperando das últimas porcarias que participou.

O filme é uma mistura de ficção com drama familiar no estilo Spielberg e ação. As cenas são compostas de enquadramentos rápidos para aumentar a tensão, deixando o ritmo bem acelerado e intenso. As sequências em que acontecem os acidentes são muito bem feitas, principalmente a da queda do avião, que foi extremamente bem trabalhada e possui bons efeitos especiais. Acontece que toda essa adrenalia do início, com o descobrimento do significado dos números até o início do fim do mundo, tem uma caída vertiginosa do meio para o final, com o desfecho da história sendo uma coisa besta e meio desnecessária.

O filme começa nos anos 50 em uma escola em que as crianças vão colocar cartinhas em uma capsula do tempo que só será aberta dali a 50 anos. A idéia da capsula foi de uma garotinha que na verdade tinha por objetivo deixar para as futuras gerações dados de todas as catastrofes que assolariam o mundo. 50 anos depois, essa carta acaba caindo na mão de Caleb Koestler (Chandler Canterbury), filho John Koestler (Nicolas Cage) um astrofísico que se interessa por aquela sequência numérica. Após buscar algumas respostas para o enigma, John começa a desvendar o mistério e vai descobrindo que os números são as datas e os números de mortos de todas as grandes catastrofes mundiais desde a década de 1950. Com a folha em mãos ele acaba caindo no drama de saber quando as coisas vão acontecer, mas sem ter muito o que fazer, já os números não dizem o porque de cada acidente.

John acaba descobrindo que o último evento seria o fim da Terra como é hoje, já que uma explosão solar iria lançar raios sobre o planeta que destruiriam toda vida local. Ciente de que sobre uma explosão solar, ele não pode fazer nada, John acaba partindo para outro mistério envolvendo os números e quem os escreveu e acaba chegando a estranhas pessoas que estão tentando levar Caleb e a neta da mulher que escreveu os números.

O final como disse acima é bem broxante e sinceramente poderia ser evitado, já que consegue avacalhar com todo o bom trabalho de todo o filme. Tirando os minutos finais, “Presságio” é um bom filme, um bom representante do cinema catástrofe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: