Férias Frustadas de Verão

adventurelandAdventureland – 2009

Direção: Greg Mottola

Roteiro: Greg Mottola

Elenco: Jesse Eisenberg, Kristen Stewart, Michael Zegen, Bill Hader, Kristen Wiig, Matt Bush, Ryan Reynolds, Margarita Levieva

Depois de algumas cenas de “Adventureland” fiquei pensando comigo mesmo. “Porque resolvi ver essa coisa?” Não amiguinhos, o filme não é ruim, ele é bastante bacana, mas tem toques romanticos, tipo problemas de relacionamento entre pessoas e na minha atual situação isso não é nada saudável. Tirando essa parte emo(tiva), “Adventureland” é uma comédia no estilo de “Superbad”, “Ligeiramente Grávidos” e afins. Na verdade o ator principal, Jesse Eisenberg é uma versão de cabelo encaracolado de Michael Cera, o estilo de atuação é o mesmo e até o tipo de personagem se parece.

James Brennan (Jesse Einsenberg) é um jovem que está acabando de se formar no colégio e tem milhares de planos antes de entrar para a faculdade de Jornalismo de Columbia em Nova York. Porém já de cara os problemas aparecem, ele toma um pé na bunda da ficante e as férias na Europa vão por água abaixo, já que o pai foi rebaixado na empresa e a grana encurtou. Como solução para continuar pelo menos com os planos de estudar em Columbia, ele começa a procurar um emprego nas férias e entra para a Adventureland, um parque de diversões.

No início o emprego é uma droga e os brinquedos são umas porcarias, mas pelo menos os patrões, Bobby (Bill Hader) e Paulette (Kristen Wiig) e os colegas de trabalho são bacanas. Quando o primeiro problema com um cliente surge, Em (Kristen Stewart), que também trabalha no parque, aparece para ajudá-lo. Aí já da pra perceber que vai pintar alguma coisa entre os dois.

Como James é virgem e todo inocente, seu guru fica sendo Connor (Ryan Reynolds), o cara da manutenção e uma espécie de ídolo da galera, já que ele tocou com Lou Reed. Aos poucos, James e Em vão se aproximando, começam a ficar, mas ai a coisa empaca, tanto pelo lado de Em que tem um caso com Connor e Jesse que sai com Lisa P. (Margarita Levieva).

O filme é passado nos anos 80 e só de ter Judas Priest como trilha sonora tem milhares de pontos positivos comigo. É uma comédia light, bem tranquilinha e de fácil digestão, fora o fato que ver a gatinha da Kristen Stewart sem ter que assistir Crepusculos da vida ajuda bastante

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: