Bill & Ted – Dois Loucos no Tempo

billetedbogusBill & Ted’s Bogus Journey – 1991

Direção: Peter Hewitt

Roteiro: Chris Matheson, Ed Solomon

Elenco: Keanu Reeves, Alex Winter, William Sadler, Joss Ackland, George Carlin, Pam Grier, Amy Stock-Poynton

No segundo filme da saga de Bill S. Preston e Ted “Theodore” Logan, as coisas não mudam muito em termos narrativos. Os dois continuam desmiolados e sem saber tocar porcaria nenhuma, mas ainda sim são a base para a sociedade no futuro. A participação de George Carlin como Rufus é bem menor dessa vez, em seu lugar temos a Morte como a estranha companheira de Bill e Ted e as “gatas da Idade Média” também ganham um maior destaque.

Desta vez ao invés de viajar no tempo com a cabine telefônica, Bill e Ted fazem um tour pelo inferno, pelo céu e até mesmo como fantasmas na Terra. Os dois ainda tem que enfrentar o vilão De Nomolos (Joss Ackland), um ex-professor de Rufus que odeia o estilo de vida baseado nas músicas de Bill e Ted e que monta dois robôs idênticos aos dois e os envia para uma missão de aliminar os originais. De Nomolos quer Bill e Ted mortos e assim mudar o futuro, colocando as suas idéias como pilar da humanidade. Logo ao conhecerem os robôs, Bill e Ted acabam acreditando que são apenas eles no futuro e caem em uma cilada, sendo levados ao deserto e jogados do alto de uma montanha. Depois de mortos a Morte aparece para levar suas almas, mas os dois conseguem fugir e tentam correr para a cidade para impedir que os robôs façam alguma coisa.

Ao apelar pela ajuda de Missy (Amy Stock-Poynton), que agora é madrasta de Ted, os dois acabam enviados para o inferno, aonde encaram seus piores pesadelos e resolvem pedir uma ajudinha da Morte. Eles fazem um pacto com ela, se a vencerem em um jogo, ela os ajuda com os rôbos. Depois de algumas derrotas e mudanças no regulamento, a Morte acaba aceitando a vitória dos dois e se une a eles para voltarem a Terra e vencer os robôs. Antes de voltarem a Terra, a Morte os leva para o céu, afim de encontrar o cientista mais brilhante do universo, que os ajudem construindo robôs mais potentes que as versões do mal. Obviamente que vem uma bizarrice por ai, já que o cientista mais brilhante do universo é um et feio pra cacete, mas bastante simpático.

O retorno a Terra é no exato momento em que os robôs do mal iam se apresentar no lugar de Bill e Ted no festival de bandas e ai as papagaiadas e teorias sem sentido de viagem ao tempo voltam, para que no fim tudo fique resolvido, lindo e colorido.

É verdade que o primeiro filme é muito mais interessante e engraçado que esse, mas mesmo assim vale a pena ser assistido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: