Território Restrito

territorioCrossing Over – 2009

Direção: Wayne Kramer

Roteiro: Wayne Kramer

Elenco: Harrison Ford, Ray Liotta, Ashley Judd, Jim Sturgess, Cliff Curtis, Summer Bishil, Alice Braga, Alice Eve, Jacqueline Obradors, Justin Chon


É engraçado quando um filme tenta divagar sobre um tema polêmico e acaba não chegando a lugar algum. “Território Restrito” era pra ser um filme que abrangesse o problema da imigração nos Estados Unidos, colocando pessoas de diversas nações em todos os problemas possíveis que possam vir a ter. Disse era, porque o filme não chega a nenhum resultado, tendo sub-tramas fracas e absolutamente desnecessárias que parecem estar ali para ocupar tempo. Na verdade, o filme é baseado em um curta metragem do próprio diretor Wayne Kramer e fica parecendo que para um vídeo pequeno a coisa funcionaria, para um longa nem tanto.

O filme é dividio em vários núcleos, em um deles o oficial de imigração Max Brogan (Harrison Ford) acaba em uma operação conhecendo a mexicana Mireya Sanchez (Alice Braga), que está ilegal no país. Ao ser levada para detenção, Mireya entrega um endereço para Max pedindo para que ele procure seu filho. Mesmo não querendo se envolver, Max acaba indo atrás do garoto e o leva até os avós no México. O envolvimento acaba se aprofundando já que Mireya está desaparecida e Max tenta de todas as formas possíveis localizá-la.

O parceiro de Max, Hamid Baraheri (Cliff Curtis) está vivendo duas situações diversas, uma é o recebimento de um green card ao pai, um imigrante que vive a muito tempo nos Estados Unidos e que constituiu ali sua família. A outra é a morte da irmã Zahra (Melody Zara), que acontece no decorrer do filme.

Um outro núcleo envolve o analista de green card Cole Frankel (Ray Liotta), sua mulher Denise (Ashley Judd), a imigrante australiana Claire (Alice Eve), o britânico Gavin (Jim Sturgess) e a árabe Taslima (Summer Bishil). Claire vê suas esperanças de continuar nos Estados Unidos acabadas. Seu visto está para expirar e até agora ela não conseguiu uma forma de se manter no país. Ao sair da agência de imigração, ela acaba batendo no carro de Cole, que se aproveita de toda a situação para tirar alguma vantagem. Ele oferece a garantia de que ela receba um green card, caso faça sexo com ele por um periodo de 3 meses. Claire tem uma amizade colorida com Gavin, um britânico com origem judaica, que mesmo não seguindo as tradições usa a religião como metodo para a obtenção do green card.

A mulher de Cole, Denise, é uma advogada que representa imigrantes na busca pelo green card. Seu mais novo caso é com Taslima, uma garota de origem árabe que após escrever uma redação sobre os atentados de 11 de Setembro, recebeu uma visitinha da policia e acabou complicando a família toda, já que eles estão ilegais. Mesmo com todo esforço de Denise, o inevitável vai acontecer, Taslima e a família serão deportados.

Mais uma vez a participação de Alice Braga é mínima, mas pelo menos dessa vez serve o consolo de que a personagem tem alguma importância.

“Território Restrito” poderia ser um bom filme, mas peca por não ter objetividade alguma.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: