2012

2012 – 2009

Direção: Roland Emmerich

Roteiro: Roland Emmerich, Harald Kloser

Elenco: John Cusack, Chiwetel Ejiofor, Oliver Platt, Amanda Peet, Thandie Newton, Woody Harrelson, Zlatko Buric, Danny Glover, Thomas McCarthy


Roland Emmerich consegue a façanha de oscilar brutalmente a cada filme que faz. Sua carreira é repleta de blockbusters, alguns terríveis e outros aceitáveis, mas nada superior a isso. Com “2012” o diretor se torna um especialista em filme-catástrofe, destruíndo o mundo mais uma vez e enchendo os bolsos de dinheiro com obras cheias de efeitos especiais mas com roteiros lamentáveis.

Como era de se esperar, “2012” é um filme vazio, feito para lotar as salas de cinema ao redor do mundo, proporcionar alguns momentos de entretenimento e garantir um lucro bacana para os produtores. O que não era de se esperar é que o filme fosse tão ruim como é, ser vazio é uma característica dos blockbusters, mas ser ruim é uma coisa que eles não devem ser. “2012” é um exercício de paciência, já que aguentar uma hora e meia de pura bobagem, que com certeza você já viu em outros filmes não é moleza.

O roteiro escrito pelo diretor Roland Emmerich e por Harald Kloser é repleto de clichês, família separada com um pai ausente, governos incapazes de chegar a uma solução eficaz e com o presidente dos Estados Unidos tomando a responsabilidade para si e mostrando ser a pessoa mais altruísta da galáxia.

O mundo vai acabar em 2012, essa é a conclusão que o geólogo Adrian Hemsley (Chiwetel Ejiofor) chegou após uma série de dados e pesquisas sobre os eventos climáticos na Terra. Como forma de salvar a humanidade, ou parte dela, alguns paises se juntam secretamente para construirem imensos barcos. Daí já surge um problema, os passageiros serão os líderes desses países e mais quem estiver afim de pagar uma bolada de 1 milhão de euros por cabeça, o resto que se afogue e dane-se. Porém as previsões de Adrian erram e o fim do mundo acontece antes do previsto, gerando um caos e destuição por todo o planeta.

Em meio ao tumulto com as cidades sendo engolidas por terremotos, tsunamis e vulcões, Jackson Curtis (John Cusack), pai ausente e um escritor fracassado que trabalha como motorista de um magnata russo tem seu final de semana com os filhos transformado em uma corrida e fuga para a sobrevivência. O pobre do Jackson enfrenta todos os desastres naturais possíveis, mas consegue com sua família chegar até as barcas e improvisar uma entrada.

Jackson e sua família representam o restante do mundo que foi simplesmente deixado de lado pelos governos e é ai que o filme tenta mostrar seu lado dramático, com algumas poucas pessoas preocupadas com o bem geral e outras simplesmente tentando livrar o próprio rabo do problema.

Vale dizer que o final é rídiculo e geografica e fisicamente inexplicável!!

Comments
One Response to “2012”
  1. bruno disse:

    Putz.. pensei que seria um filmão.. mas pelo jeito:/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: