Amor sem escalas

Up in the Air – 2009

Direção: Jason Reitman

Roteiro: Jason Reitman, Sheldon Turner

Elenco: George Clooney, Anna Kendrick, Vera Farmiga, Jason Bateman

“Amor sem escalas” é um dos filmes mais falados do momento, tendo inclusive levado o prêmio de melhor roteiro no Globo de Ouro. Por mais que o filme tenha uma forte ligação com a crise econômica do ano passado, o roteiro começou a ser construido em 2002, baseado em um livro de Walter Krin, que saiu em 2001.

Sinceramente não consegui ver nada demais no filme. A mensagem que peguei foi a seguinte, abra mão de seu estilo de vida por uma mulher e se ferre. E querendo ou não é isso que acontece com o personagem de George Clooney, que tinha uma rotina vazia, mas que não trazia nenhum problema para ele, até que decide abrir mão de tudo para cair em um romance e se ferrar brutalmente logo depois.

Ryan Bingham (George Clooney) tem um emprego um tanto peculiar. Ele é contratado pelas empresas para despedir seus funcionários. O emprego de Ryan permite algumas regalias, ele viaja pelos Estados Unidos todo e tem como único objetivo acumular mais e mais milhas na American AirLines. A eficiência de Ryan é tão grande que ele tem tudo esquematizado em todos os aspectos de sua vida, desde as horas que passa nos aeroportos, até nos momentos em que tem que despedir uma pessoa. Seu trabalho permite uma liberdade imensa, sem ter que prestar contas a quase ninguém, com excessão de seu chefe, Craig (Jason Bateman).

Em uma de suas viagens, ele acaba conhecendo sua versão feminina, Alex Goran (Vera Farmiga) e os dois começam um estranho relacionamento. Mais uma diversão nas horas livres do que outra coisa.

A mudança na vida de Ryan começa quando a jovem Natalie (Anna Kendrick), da a idéia de implementar um sistema de videoconferência, permitindo que as pessoas sejam demitidas via internet, sem maiores gastos para a empresa. Certo que essa não é a maneira certa de fazer o serviço, Ryan tenta fazer de tudo para desmoralizar o projeto de Natalie e acaba tendo que levá-la em sua próxima viagem.

Alex e Natalie acabam sendo as responsáveis por reinserir Ryan no mundo, fazendo inclusive com que ele participe do casamento de uma das irmãs que mal tem contato. Aos poucos, Ryan vai vendo que se distanciou tanto das outras pessoas que sua vida é completamente vazia, sem amigos e sem nem ao menos ter uma casa.

O filme tenta fazer as pessoas refletir em suas vidas e no que é importante, mas o resultado para Ryan em fazer isso é se desiludir com a vida nova. “Amor sem escalas” tem todas as qualidades técnicas, mas não passa de um filme mediano.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: