Legion

Legion – 2010

Direção: Scott Stewart

Roteiro: Peter Schink, Scott Stewart

Elenco: Paul Bettany, Adrianne Palicki, Lucas Black, Dennis Quaid, Tyrese Gibson, Kevin Durand, Charles S. Dutton, Willa Holland

E tá ai mais um filme “wtf” no mercado cinematográfico. “Legion” é tão estranho quanto “Gabriel – A vingança de um Anjo”, mas pelo menos, aqui a ação funciona melhor.

Provavelmente, essa coisa toda de anjos possuindo os seres humanos, escalando paredes e prontos para acabar com a humanidade, não vai agradar os cristãos mais fervorosos. Mas como eles não são o público-alvo, esse detalhe passa. O que faltou em “Gabriel…”, em “Legion” temos em quantidade suficiente, a ação. É tiro, explosão, panelada a cabeça e gente explodindo o bastante para deiar o filme mais “assistível”.

O problema é que a história é estranha, as personagens são estranhas, o som é estranho e por ai vai. O filme é interessante, mas o mar de clichês, todo anjo moderno tem tatuagem, por exemplo.

Na história, o anjo Miguel (Paul Bettany) desce a terra com uma missão dada por Deus, matar uma criança que ainda está na barriga da mãe e destruir a humanidade. Acontece que Miguel decide não atender as ordens e parte para proteger a mãe e a criança, que estão em um posto no meio do nada.

Charlie (Adrianne Palicki) será mãe solteira, mas tem a ajuda de Jeep (Lucas Black), seu pai Bob (Dennis Quaid) e do cozinheiro do lugar, Percy (Charles S. Dutton). Todos eles e mais alguns clientes que estão ali sabem que algo estranho está acontecendo, já que a TV e o rádio sairam do ar e instantes antes, uma inofensiva velhinha os atacou. Miguel trata de atualizá-los: Deus encheu o saco da humanidade e o filho de Charlie é a única esperança de sobrevivência.

Sabendo da difícil missão, Miguel chega carregado de armas. Na hora que as pessoas possuidas pelos anjos chegam, o tiroteio começa e passado o susto e com centenas de corpos no chão, Miguel avisa que essa era apenas a primeira parte e que o pior ainda estava por vir.

Realmente o filme é muito estranho, mas acaba que a estranheza é positiva, a escuridão e a sonorização ajudam a criar o clima e o final das contas o entretenimento é garantido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: