O Lobisomem

The Wolfman – 2010

Direção: Joe Johnston

Roteiro: Andrew Kevin Walker, David Self

Elenco: Benicio Del Toro, Anthony Hopkins, Emily Blunt, Hugo Weaving, Mario Marin-Borquez, Art Malik, Michael Cronin, Geraldine Chaplin

O lançamento de “O Lobisomem” foi cercado de disconfiança depois de todos os problemas que o filme passou. Foram refilmagens, mudanças no visual do lobisomem e remontagens que adiaram o lançamento de 2007 para 2010. Felizmente, todos esses problemas não são sentidos no filme, tudo corre tranquilamente como se nada tivesse acontecido.

“O Lobisomem” é um remake de um filme de mesmo nome de 1941. Em tempos em que lobisomens são bons garotos e aparecem sem camisa mostrando seu físico atlético em filmes infanto-juvenis, “O Lobisomem” aparece para dar uma moral a imagem da criatura.

Lawrence Talbot (Benicio Del Toro), é um ator que retorna a casa de seu pai, sir John Talbot (Anthony Hopkins), no País de Gales, após receber uma carta de sua cunhada, Gwen (Emily Blunt), falando do desaparecimento de seu irmão Ben (Simon Merrells). Como estava em Nova York, Lawrence demora a chegar e na recepção já recebe a notícia que o corpo completamente mutilado de Ben foi encontrado. A estranha condição do corpo, faz surgir os boatos de um monstro mítico que estaria na região e Lawrence tenta buscar respostar em um acampamento cigano. Enquanto conversava com os ciganos, o lobisomem ataca e Lawrence acaba ferido, mas consegue sair vivo. Quando a lua nova chega, Lawrence faz um estrago com os moradores da cidade e acaba preso pelo Inspetor Abberline (Hugo Weaving).

Levado para um hospital psiquiátrico para curar a sua suposta paranóia de ser um lobisomem, Lawrence é submetido aos métodos de “cura” da época e quando recebe uma visita de seu pai, a verdade sobre Ben aparece. Sir John revela ao filho ser um lobisomem e é o responsável pelas mortes de Ben e de sua esposa anos atrás. Sem ver nenhum arrependimento no pai, Lawrence jura vingança e quando a lua nova chega, ele consegue escapar e foge atrás de seu pai.

O filme tem um visual muito interessante, a transformação do lobisomem é muito bem feita, me lembrando a do Hulk. Felizmente, o filme é bem gore, com sangue espirrando e cabeças voando, nada mais justo, já que o lobisomem é uma besta brutal.

“O Lobisomem” não é nada excepcional, mas é interessante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: