Fúria de Titãs

Clash of the Titans – 2010

Direção: Louis Leterrier

Roteiro: Travis Beacham, Phil Hay, Matt Manfredi

Elenco: Sam Worthington, Liam Neeson, Ralph Fiennes, Gemma Arterton, Mads Mikkelsen, Alexa Davalos, Jason Flemyng

O principal problema com o tão criticado remake de “Fúria de Titãs” é que as espectativas com ele eram enormes. O filme não é ruim, tem momentos empolgantes até, mas é simplesmente um filme caro de Sessão da Tarde. Os cenários são grandiosos, os monstros bem construídos, mas as batalhas são curtas demais, o Kraken dura menos tempo na tela que os escorpiões gigantes.

Talvez a falha maior do filme seja o roteiro, que não deixa muito tempo para as ações e liga mal os eventos. Estranho para um filme que tem pouca coisa a explicar, já que a idéia que os deuses se emputeceram com os homens é rapidamente assimilada e não necessita de mais papo.

Sobre a tecnologia empregada no filme, deixo esse assunto de lado, já que vi a versão 2D e não a 3D. Essa escolha se deu por dois motivos: o 3D convertido foi extremamente criticado e eu odeio esse fake 3D. Se alguém quer fazer um filme em 3D, que se dê ao trabalho que James Cameron deu e grave as cenas já em 3D. É muito melhor que essa conversão porca feita em poucas semanas.

No filme, após os humanos começarem a dar as costas para os deuses, Zeus (Liam Neeson) decide dar uma lição em sua cria. Seu irmão e deus do mundo inferior, Hades (Ralph Fiennes), aproveita da situação para propor um plano aos deuses, liberar o Kraken e destruir a cidade de Argos. O plano de Hades é ainda mais elaborado, já que com a perda dos humanos na fé em Zeus, seu poder aumentará e assim ele estará livre para reinar no Olimpo.

A única salvação para os homens está em Perseu (Sam Worthington), um filho de pescadores que descobre ser fruto de uma escapadinha de Zeus com uma mortal. Liderando um pequeno grupo de guerreiros, Perseu vai atrás da única arma que pode derrotar o Kraken, a cabeça da Medusa.

O filme tem seus errinhos de pesquisa, que talvez sejam intencionais e que os produtores não tenham se dado ao trabalho de mudar em relação a versão original de 1981. O Kraken é um monstros nórdico e os Djinn da cultura árabe e não pertencem a mitologia greco-romana.

“Fúria de Titãs” não é ruim, é apenas um filme mediano de Sessão da Tarde.

Comments
3 Responses to “Fúria de Titãs”
  1. Rafael Cruz disse:

    Acabou com todas minhas expectativas! haha
    Depois do fiasco “Percy Jackson” eu estava esperando uma redenção nas histórias mitológicas. Pois é, parece que não vai ser dessa vez.

  2. Pedro disse:

    Gostei muito mais do trailer.
    hahaha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: