Lula, o filho do Brasil

Lula, o filho do Brasil – 2009

Direção: Fábio Barreto

Roteiro: Fernando Bonassi, Denise Paraná, Daniel Tendler

Elenco: Rui Ricardo Diaz, Glória Pires, Juliana Baroni, Cléo Pires, Marcos Cesana

A vontade após ver esse filme é me levantar da cadeira, ir até o Vaticano e pedir a canonização de Lula. Não tiro os méritos de militante dele e nem quero rebaixar seus feitos, mas ele não é o santo que foi mostrado no filme, ficou só o Lulinha paz e amor criado em 2001.

O filme em si é ruim. É um excesso de drama tremendo que chega a irritar. “Lula, o filho do Brasil” é tudo que o cinema brasileiro não precisa, é ruim, chato e extremamente populista. O drama de nordestinos que saiam de sua região para vir ao Sudeste foi mostrado diversas vezes, já é assunto batido que quase ninguém mais quer ver.

O filme conta a história que todo mundo conhece do Lula. Saiu muito jovem de Pernambuco, chegou em São Paulo, passou perrengue, virou sindicalista, perdeu a primeira esposa, casou de novo, virou líder do sindicato, lutou contra a ditadura e depois galgou até a presidencia do pais. É uma tragetória vitóriosa e daria um bom filme se a tentativa não fosse a de santificá-lo. Lula é mostrado como um ser praticamente perfeito, bondoso e caridoso e quase sem nenhum defeito. Outra pessoa que poderia ser canonizada após esse filme é a mãe de Lula, Dona Lindu. A verdade é que essa posição trouxe muitas críticas negativas e todas elas com a sua razão.

Digo e repito, “Lula, o filho do Brasil”, é tudo aquilo que o cinema nacional não precisa. É horrível, não presta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: